Swagelok

Swagelok

A Swagelok Brasil, desde 1998, é distribuidora exclusiva no Brasil da Swagelok®, empresa de maior renome mundial emSoluções para Sistema de Fluídos, que incluem produtos, acessórios, ferramentas, treinamentos e montagens e serviços.

A Swagelok expandiu a linha de Mangueiras Metálicas Série FL, incluindo novos tamanhos de: 3/8”, ¾”, 1”, 1 ¼”, 1 ½” e 2”. Esses tamanhos oferecem a mesma construção leve e alta flexibilidade que os tamanhos de ¼” e ½”, que também fazem parte da linha.

Mangueiras Metálicas Série FL

  • Mangueira metálica altamente flexível
  • Núcleo corrugado circular em aço inox 316L.
  • Tamanhos de 1/4” a 2” e pressões nominais de vácuo a 1500 psig (103 bar).
  • Malha trançada individual de aço inox 321 para os tamanhos 1/4” e 1/2” e de aço inox 316L para os demais tamanhos garante a contenção da pressão da mangueira.
  • Conexões soldadas em conformidade com o Código ASME Boiler and Pressure Vessel, Seção IX.
  • Apresenta alto desempenho em aplicações cíclicas dinâmicas.
  • Normalmente utilizadas em vácuo de alta temperatura e aplicações cíclicas dinâmicas de uso geral.
  • Disponibilidade de conjuntos padronizados e customizados.
  • Os opcionais incluem revestimentos, etiquetas e teste complementar com hélio.

Dados Técnicos

 Dados Técnicos Mangueiras Metálicas Swagelok Série FL

Para mais informações, consulte o catálogo MS-01-180 - Hose and Flexible Tubing, Hose Assemblies, Bulk Hose, Flexible Tubing, and End Connections ou entre em contato com a nossa equipe comercial.

Para atender às necessidades dos nossos clientes, que buscam uma Válvula tipo Esfera de Média Pressão, com baixo torque, com conexões em cone e rosca e preço competitivo, apresentamos a válvula da série CTB. A série CTB está disponível em dois tamanhos de orifícios, 0,209 polegadas (5,31 mm) e 0,375 polegadas (9,52 mm).

Atenção: Esta válvula substitui a Válvula Esfera de Média Pressão da série BV, que não será mais vendida.

A Válvula Esfera tipo trunnion da Série CTB possui as seguintes características:

  • Operação de um quarto de volta em um design compacto para abertura e bloqueio em aplicações de até 20 000 psig (1378 bar)
  • Temperaturas até 250 °F (121 °C)
  • Fabricada em aço inoxidável 316
  • Conexões tipo cone e rosca nos tamanhos 1/4”, 3/8”, 9/16” e 3/4”, em padrões de fluxo de 2 vias (on-off) e 3 vias (comutação)
  • Conexões tipo cone e rosca de 1” somente na válvula de 2 vias da série 9CTB
  • Comprimento de ponta a ponta compatível ao da Válvula Esfera da série IPT

O catálogo MS-02-472 - Medium- and High-Pressure Fittings, Tubing, Valves, and Accessories foi atualizado.

Em caso de dúvidas, entre em contato com o nosso Departamento Técnico.

Informamos que a Swagelok optou por descontinuar as vendas da Válvula Esfera série 83G, assim como não estender a nossa aprovação para o NGV 3.1 / CSA 12.3. A partir de agora, este produto não estará mais disponível para venda ou cotação.

Para aplicações que requerem válvulas esferas com baixa temperatura de serviço, a série 83L continua disponível. Para solicitar a opção de baixa temperatura para a série 83L, adicione o designador “L” antes dos 83 no número de pedido padrão.

Exemplo: SS-L83KF4

Em caso de dúvidas, consulte o nosso Departamento Técnico.

A Swagelok não fornecerá mais os serviços de assistência para a faceadeira modelo SWS-232EP, a partir de 30 de setembro de 2019 ou até o final do estoque das peças de reposição, o que acontecer primeiro.

As vendas do modelo SWS-232EP foram descontinuadas em 2011, em conjunto com o lançamento das faceadeiras da série MS-TF, que ainda são oferecidos pela Swagelok. Consulte o catálogo MS-02-426- Tube Facing Tools, TF16, TF24, TF40, and TF72 Series, para informações adicionais sobre esses modelos.

Desde 2011, nós oferecemos assistência técnica e suporte para a faceadeira modelo SWS-232EP. Entretanto, nossos fornecedores não podem mais oferecer os componentes necessários para cumprir nossos compromissos de serviço.

Em caso de dúvidas, consulte o nosso Departamento Técnico.

Como parte de nosso esforço para fornecer serviços excepcionais aos nossos clientes e facilitar o processo de embalagem das conexões das mangueiras da série PB, duas mudanças estão sendo feitas nessa linha de produtos.

Primeiramente estamos fazendo uma melhoria no desenho das conexões, que eliminará a tampa de acabamento. Isso permitirá que as mangueiras sejam embaladas em volumes grandes, proporcionando um visual mais limpo.

Em segundo lugar, vamos transferir a produção de mangueiras (carretel) para outro fornecedor, já utilizado para outros produtos da empresa, que manterá os custos de produção estáveis. As classificações de produto não serão alteradas, pois esse fornecedor atenderá aos mesmos requisitos de desempenho.

Validamos o novo design das conexões das mangueiras com os dois fornecedores (antigo e atual), para garantir que não haja problemas quanto à mistura entre projetos ou fornecedores durante a transição do estoque existente.

Essas alterações entrarão em vigor a partir de 1º de julho de 2019. Após essa data, haverá um período de transição em que os dois designs de conexões (antigo e novo) poderão ser recebidos em pedidos, conforme o estoque existente for esgotado.

Em caso de dúvidas, consulte o nosso Departamento Técnico.

Na fabricação de produtos com uma composição química exata, um processo de amostragem preciso é crucial para a unidade de produção. Um produto químico inadequado pode custar milhares de dólares em receita, por isso é importante que as amostras sejam coletadas com frequência para validar os produtos acabados.

Amostragem é a ciência de colher amostras de um processo ou tubulação com segurança para análise. Dependendo da fase do processo, temperatura, consistência, composição química e outros fatores, há uma variedade de abordagens que podem ser usadas para extrair uma amostra. A Coleta de Amostras é uma das técnicas de amostragem mais comuns e econômicas usadas na coleta de uma amostra química.

O que é Coleta de Amostra?

A Coleta de Amostra, normalmente conhecida como Sistema de Amostragem em circuito fechado, é a coleta de uma amostra de fluido ou gás em uma tubulação, reservatório ou outro sistema industrial com o objetivo de transportar a amostra para um laboratório para análise. Os Sistemas de Coleta de Amostras industriais podem validar as condições do processo, as especificações de qualidade do produto e as emissões ambientais. À medida que as indústrias cada vez mais utilizam equipamentos analíticos online, é fundamental possuir sistemas de amostras de qualidade.

Transportando uma Amostra: Tipos de Recipientes

É essencial que uma amostra coletada permaneça representativa durante o transporte para o laboratório. Colocar uma amostra coletada em um frasco aberto para transporte pode resultar em contaminação. Alguns produtos químicos irão evaporar ou fracionar mesmo se não forem mantidos sob uma certa pressão. Determinar o tipo de recipiente necessário para sua amostra é a primeira decisão que deve ser tomada antes de selecionar um sistema de amostragem.

Frasco de Amostragem Frasco de Amostragem

Quando a pressão não é um problema, os frascos podem ajudar a simplificar a coleta e o transporte de amostras. A Swagelok recomenda o uso de coletores tipo frasco para amostras líquidas sem pressão. Esses frascos podem ser desenhados e transportados sem o risco de derramamento ou evaporação. Isso pode ser feito usando um frasco com uma tampa que possui um septo auto-vedante.

Frascos são uma opção de coleta de menor custo que pode ser substituída facilmente quando necessário. Quando os frascos não são mais utilizáveis, eles podem ser facilmente descartados. O revestimento cônico do frasco permite o alinhamento adequado do septo e da agulha dentro do sistema de amostragem por trava, evitando o derramamento acidental e a quebra da agulha.

 

Coletor de Amostra com cilindro de amostragem Cilindro de Amostragem

Os cilindros devem ser usados ​​sempre que você precisar coletar um gás ou um líquido sob pressão do seu sistema de amostragem de circuito fechado. Cilindros de amostragem protegem a integridade do seu produto no transporte, evitando a evaporação ou fracionamento de produtos químicos.

Os cilindros de amostragem são feitos com tubos sem costura para espessura, tamanho e capacidade de parede consistentes. A suave transição interna do pescoço elimina o fluido preso, facilitando a limpeza no laboratório e a reutilização no campo - reduzindo custos.

 

Especificando um Sistema Coletor de Amostras

Para demonstrar valor em suas análises de laboratório, você deve garantir que sua amostra permaneça representativa do fluido em seu sistema. Embora seja importante identificar a fase coletada de uma amostra, existem várias especificações a serem lembradas antes de escolher um Sistema de Coleta de Amostra. Dada a grande variedade de configurações disponíveis, considere os seguintes critérios:

Pressão: Se você estiver usando um Sistema Coletor de Amostra para Gases (GSM) ou um Sistema Coletor de Amostras Exclusivo para Líquidos (GSL), o valor máximo da pressão nominal do sistema não deve ser excedido.

Temperatura: Cada sistema GSM e GSL tem uma temperatura máxima e, às vezes, mínima de operação do fluido.

Material nocivo/inflamável: O sistema de amostragem deve fornecer proteção adequada ao operador, o ambiente, assim como o sistema de fluido. Certos produtos químicos exigem vazamento estrito ou proteção química.

Materiais de Construção: Os materiais usados ​​no sistema de circuito fechado escolhido também devem ser compatíveis com o fluido do sistema.

Tratamentos de superfície: Tratamentos de superfície podem reduzir a absorção e adsorção do fluido da amostra em superfícies metálicas, resultando em amostra mais representativa.

Purga: Alguns produtos químicos podem deixar resíduos ou contaminar as linhas se não forem descarregados do sistema. Selecionar uma opção de purga fornece um meio de introduzir um fluido de purga para remover contaminantes das linhas de amostra.

Sistemas de circuito fechado fornecem uma amostra que é nova, extraída e mantida sob as mesmas condições de processo que existiam no momento da amostra. A precisão dos produtos químicos de sua instalação depende da capacidade de coletar amostras precisas. A coleta de amostras é uma maneira de reduzir custos de forma frequente por meio de amostras consistentemente precisas - diminuindo o desperdício de produtos.

Interessado em personalizar seu próprio sistema de amostragem? Entre em contato a nossa equipe de vendas para obter ajuda na construção de Sistemas Coletores de Amostras em circuito fechado seguros e eficientes para as aplicações específicas da sua planta.

A Swagelok Brasil participará da Brasil Offshore 2019, levando aos clientes do segmento de Óleo e Gás, os seus produtos, soluções e serviços para Sistemas de Fluidos (sejam líquidos ou gasosos), para as áreas de Instrumentação Industrial e Analítica. “Além de expormos nossos principais produtos, como as Conexões Dupla Anilha, Válvulas para Instrumentação, Mangueiras, Reguladores de Pressão e Filtros, iremos reforçar a posição da Swagelok como uma provedora de soluções, através da divulgação dos nossos Serviços de Treinamentos, Inspeções em Campo, Sistema Completo de Solda Orbital, Unidades de Teste Hidráulicas para Média e Alta Pressão e Montagens de Sistemas que são realizadas em nossa célula de Soluções Integradas”, comenta Elvis Yoshio, Gerente de Marketing da Swagelok Brasil.

Participando desde a primeira edição da Brasil Offshore, a Swagelok Brasil espera prospectar novos negócios e clientes, além de estreitar o relacionamento com os clientes ativos. “A nossa expectativa é de que essa edição atraia os principais “players” da extensa cadeia produtiva deste segmento, para que os expositores tenham a oportunidade de divulgar as novas tecnologias e serviços, para este setor que é muito representativo para o país”, comenta Felipe Lima, Gerente de Vendas do segmento de Óleo e Gás, da Swagelok Brasil. “Esperamos estabelecer novos contatos e oportunidades de negócios para serem trabalhadas a médio prazo. Existem fortes indícios de que 2020 será um ano de crescimento definitivo e estaremos preparados para esse movimento”, acrescenta.

Com relação as expectativas para o mercado em geral, embora tenha havido um discreto aquecimento no segundo semestre de 2018, a Swagelok Brasil enxerga o ano de 2019 com cautela. “O sistema de compra de nossos clientes está em constante mudança e um dos maiores desafios será nos adaptarmos rapidamente às peculiaridades de cada um, sem perder nossa eficiência”, acrescenta Elvis Yoshio.

Novidades para o mercado de Óleo e Gás

Para essa edição da Brasil Offshore, a Swagelok Brasil vai apresentar duas novidades para o mercado. A primeira é o Serviço de Inspeção em Campo, que tem como objetivo detectar e quantificar vazamentos, através de um equipamento de ultrassom. “Nosso objetivo com este serviço é a melhoria de eficiência do cliente. Além de quantificar os vazamentos, faremos sugestões de melhorias para a otimização de todo o seu ativo”, explica Elvis Yoshio.

A outra novidade é a Solução para Sistemas com Selos Mecânicos, que inclui planos de selagem de acordo com a API 682, conexões alongadas e outros acessórios.

Brasil Offshore - Feira e Conferência da Indústria de Petróleo e Gás

Data: 25 a 28 de junho de 2019

Horário: 14h às 21h

Local: Centro de Convenções Roberto Marinho – Macaé – RJ

Stand: G31

Site do evento: www.brasiloffshore.com

Para facilitar e agilizar o seu acesso às informações necessárias para selecionar corretamente os nossos produtos, foram incluídos novos arquivos em CAD e Desenhos dimensionais em nosso site. As atualizações incluem:

  • CAD e Desenhos dimensionais de Válvula Manifold de 3 vias com vedação por fole.
  • Informações aprimoradas para as Válvulas Esfera da série 60, Válvulas com vedação por fole das séries U e H e reguladores da série K.
  • Códigos de sufixo para MI / MIGH, SG2, SC11, SC01 e O-ring, conforme aplicável, para Conexões por Vedação Facial VCO® e conexões roscadas.

Plataforma CAD Swagelok

Explore mais de um milhão de arquivos em CAD e desenhos dimensionais a qualquer momento e em vários idiomas. Para acessar a plataforma, clique aqui.

Dentro de um Sistema de Condução ou Controle de Fluidos existem diversos componentes e dispositivos, que podem ser uma Válvula Esfera, Reguladores de Pressão, Manifolds, Válvulas Agulha, Válvulas de Retenção, entre outros.

Para a construção destes dispositivos são dedicadas horas de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia para a seleção ideal dos tipos de materiais internos. Entre esses materiais internos estão os Elementos de Vedação também conhecidos como Anéis de Vedação, ou O-rings, que são essenciais para o bom funcionamento do dispositivo.

Mas voltando a pergunta realizada no título do texto, a resposta é depende. E para explicar melhor é preciso entender o que são os Elastômeros?

O-ring SwagelokElastômeros são polímeros que possuem grandes propriedades elásticas e que podem recuperar sua forma inicial, após serem deformados. Os materiais elastoméricos apresentam características de materiais sólidos, assim como de materiais líquidos, por isso são considerados materiais visco elásticos. A característica visco elástica do Elastômero permite que o material se molde perfeitamente aos encostos de Válvulas, Rebaixos, Flanges etc.

Os Elastômeros mais comuns são: Etileno-Propileno (EPM), Borracha Nitrílica Sintética (Buna-N), Fluorcarbono (FKM ou Viton®), Policloropreno (Neoprene) e Perfluorelastômero (FFKM ou Kalrez®).

Além dos Elastômeros, existem os Termoplásticos, que também podem ser utilizados nos Sistemas de Vedação. Esses materiais possuem maior resistência a abrasão e ao impacto, além de maior resistência química, mas não possuem grandes propriedades elásticas como os Elastômeros, ou seja, não se moldam perfeitamente por conta de sua dureza.

Normalmente os Termoplásticos são utilizados em aplicações que exigem altas pressões e altas temperaturas ou aplicações com produtos agressivos ou muito corrosivos. Os Termoplásticos mais utilizados são: Politetrafluoroetileno (PTFE), Poli éter-éter-cetona (PEEK), Polietileno de ultra alto peso molecular (UHMWPE), Resina Perfluoroalcoxi (PFA).

De qualquer forma, sendo Elastômero ou Termoplástico, os materiais devem ser bem selecionados, levando em consideração a sua aplicabilidade e compatibilidade química. Dessa forma se garante uma maior vida útil do dispositivo e menor incidência de vazamentos ou falhas.

Caso precise de ajude para especificar corretamente as vedações para válvulas e conexões, entre em contato com a nossa equipe comercial.

Paulo César Soares

Consultor Técnico da Swagelok e Tecnólogo de Polímeros.

Serviços de Avaliação Consultoria SwagelokProblemas com seu Sistema de Amostragem podem representar grandes problemas para sua planta, como: tempo de inatividade de recursos, inatividade operacional ou custos de manutenção inesperados.

Felizmente, existem várias áreas que a sua equipe pode monitorar regularmente para melhorar a eficiência do Sistema. Aprenda a diagnosticar e eliminar problemas associados ao seu Sistema de Amostragem com essas 10 dicas:

10 tips bullets 011. Evite erros simples em seu Sistema

Você pode melhorar a confiabilidade da sua amostra, eliminando erros simples de instalação em seus Sistemas de Amostragem, como válvulas de retenção invertidas bloqueando o fluxo da amostra onde não deveriam ou, até mesmo, trechos onde deveriam ter válvulas de retenção, para prevenir fluxo contrário, e não tem. E esses casos são fáceis de encontrar e remediar.

10 tips bullets 022. Reduza o volume de um gás, reduzindo sua pressão

Gases em alta pressão aumentam o volume da amostra no Sistema devido a compressibilidade do gás, gerando assim a necessidade de grandes tempos de purga no Sistema para garantir uma amostra representativa. Gases em alta pressão aumentam a possibilidade de ocorrência de condensação ou fracionamento da amostra e sem contar que todos os componentes do Sistema de Amostragem devem ser compatíveis com a pressão de gás, gerando, muitas vezes, custos maiores. Além disso, gases em alta pressão podem causar riscos a segurança devido à rápida descompressão, no caso de falha de um componente. É melhor reduzir a pressão de um gás o quanto antes, pois além de ser mais seguro, o tempo de resposta da amostra será mais rápido.

10 tips bullets 033. Coloque as amostras líquidas sob pressão

Amostras líquidas se comportam de maneira oposta as amostras gasosas. Deixar a pressão cair aumenta a possibilidade de ocorrência de vaporização ou fracionamento de componentes da amostra, fazendo com que o líquido borbulhe ou espume. É preferível manter a pressão de uma amostra líquida o mais alto possível.

10 tips bullets 044. Preste atenção nas paredes do Sistema

Quando o fluido toca a parede do tubo ou de qualquer outro componente, algumas moléculas aderem a mesma. A perda de moléculas devido à adsorção pode invalidar sua amostra, fazer que perca representatividade. Sempre escolha materiais apropriados para elementos filtrantes, membranas, paredes de tubos ou cilindros de amostragem. Além disso, considere o ambiente ao redor. Por exemplo, o Aço Inox 316 convencional pode ser danificado ao ser exposto ao ambiente salino existente em uma aplicação offshore, outros tubos podem ser enfraquecidos pela exposição aos raios UV.

10 tips bullets 055. Use vedações compatíveis

Um material que não é adequado para o seu fluído pode causar uma falha, como vazamento da amostra ou um emperramento no dispositivo de amostragem, o que leva a uma análise imprecisa.

10 tips bullets 066. Evite amostragem de linhas estagnadas

Para uma amostra representativa, certifique-se de retirá-la de uma linha de processo ativa e em execução. Lembre-se de que o tempo de amostragem também depende de quanto tempo a amostra leva para passar do processo, ponto de extração até chegar ao painel. A localização do ponto de amostragem pode, portanto, ser um aspecto crítico para o Sistema, principalmente para gases pressurizados.

10 tips bullets 077. Encontre os volumes mortos em sua linha de amostra

Problema comum, os volumes mortos - isto é, os volumes não renovados - permitem que as moléculas retidas durante uma amostragem anterior se difundam na amostra atual. Esses volumes são problemáticos porque causam uma resposta lenta do analisador e causam contaminação do seu Sistema de Amostragem.

10 tips bullets 088. Mantenha seus vaporizadores resfriados

Se o seu vaporizador estiver muito quente, ele pode ferver a amostra e fraciona-la. Certifique-se de analisar os requisitos de temperatura x pressão dos produtos químicos que estão sendo amostrados e seu impacto nos parâmetros necessários para o seu Sistema de amostragem.

10 tips bullets 099. Acelere a taxa de fluxo de amostragem

Quanto menor a vazão da sua amostragem menor será a velocidade da amostra em seu Sistema. Uma amostra lenta pode perder representatividade devido ao perfil de velocidade do fluído em regime laminar. O fluido em contato com as paredes do tubo possui velocidade tendendo a zero, dessa forma não se consegue garantir que a amostra é representativa ao processo naquele determinado momento de amostragem. Com vazões maiores o regime de escoamento do fluido tente-se a ser turbulento o que faz com que a fluido seja uma mistura rápida e assim garante a representatividade do Sistema.

10 tips bullets 1010. Identifique as causas do atraso.

Se suas medições não parecem ser representativas em relação ao seu processo, você pode estar lidando com problemas de atraso na amostragem. Outros sintomas de atraso na amostragem são respostas inconsistentes, nebulosas ou inexistentes, desacordo entre analise online e laboratorial, e baixo desempenho do Sistema de controle.

Com os nossos Serviços de Inspeção em CampoTreinamentos Técnicos, a sua equipe pode eliminar erros em seu Sistema de Amostragem antes que eles ocorram. A Swagelok oferece treinamento prático para preparar profissionais de instrumentação analítica, para antecipar erros e reconhecer problemas existentes em Sistemas de Amostragem instalados, desde conhecimentos básicos, até práticas avançadas.

Caso precise saber mais sobre como otimizar o seu sistema de amostragem, This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. com os nossos especialistas.