É importante saber como verificar a qualidade de um tubo e nós lhe ajudamos com o nosso checklist abaixo. Se ainda precisar de mais informações sobre tubos, faça o dowload do nosso catálogo.

Tubing Data PDF

 

Existem 5 componentes principais para uma conexão para tubo: Porca, Anilha Traseira, Anilha Dianteira e o corpo da conexão. Todos esses componentes são fabricados com tolerâncias e padrões exigidos pela Swagelok. O quinto componente, que a Swagelok como fabricante não tem controle, é o tubo.

 

Definindo os padrões de tubos

Há uma série de padrões que se aplicam ao tubo dependendo do material, mas nos concentraremos nas especificações do Aço Inoxidável, por se tratar da maior parte do que vemos sendo utilizado no Brasil.

A ASTM define uma série de padrões para tubos, portanto, ao comprar um tubo, é sempre indicado checar a corrida do mesmo para o padrão ASTM para o qual é fabricado. Esta deve estar impressa no tubo juntamente com o código de rastreabilidade (heat code) do tubo.

Os tubos de Aço Inoxidável padrões ASTM A269 ou A213, são classes comuns. A A269 faz referência aos requisitos gerais da ASTM A1016, que nos fornece as seguintes informações:

  • 13.1 – O tubo acabado deve ser razoavelmente reto e ter extremidades lisas sem rebarbas.
  • ASTM A269 também fornece diretrizes para as tolerâncias da tubulação OD. Sendo de +/- 0.005 polegadas. A ovalização pode ser duas vezes a tolerância OD.

Mesmo com as especificações ASTM, há uma falta de padrões e pode haver variações na qualidade dos tubos que você obtém. A qualidade dos tubos realmente depende da integridade e da consciência de qualidade do fornecedor.

 

Checklist da qualidade dos tubos

Antes de instalar qualquer parte da tubulação em uma conexão Swagelok, o instalador deve separar um momento para dar uma olhada nos seguintes itens:

  • O tubo é sem costura ou com costura? Se for com costura, há sinais de corrosão ou pitting ao longo da solda? É visível o cordão de solda no OD? Se for visível, pode gerar problemas.
  • Qual é a dureza do tubo? Para um melhor desempenho com uma conexão Swagelok, recomenda-se que o tubo não exceda a dureza Rockwell de 90 HRB.
  • Certifique-se que o acabamento da superfície do tubo está livre de arranhões. Na medida que o tubo se acomoda no fundo da conexão OD, arranhões podem resultar em possíveis vazamentos.
  • Verifique a ovalização do tubo. O tubo oval não deve ser forçado no encaixe da conexão, pois pode danificar alguns dos componentes.
  • Verifique o OD (diâmetro externo) e o ID (diâmetro interno) para garantir que eles estejam livres de rebarbas. Uma rebarba no OD pode arranhar e danificar componentes de vedação. Uma rebarba no ID pode ser descarregada a jusante e danificar os O-rings ou outras vedações em válvulas, reguladores ou outros componentes. 
  • Verifique a espessura da parede para se certificar de que é suficiente para as pressões que o sistema será submetido.
  • Verifique a concentricidade do tubo, ou seja, verifique se a espessura da parede é consistente ao redor da tubulação. Você não quer uma parede grossa na parte superior do tubo e uma parede mais fina na parte inferior.

Se você tiver dúvidas sobre a qualidade do tubo que está usando, entre em contato conosco.  A Tecflux possui uma série de ferramentas que podem ser usadas para ajudar a melhorar a qualidade geral de suas conexões para tubos.

Para informações adicionais, o Swagelok Tubing Data Sheet tem informações e classificações de pressões de trabalho para os tipos mais comuns de tubos.

Publicado em Últimas Notícias
PM, 19 722 2016 16:Nov

Treinamento de Dobra de Tubos

Terça-feira, 20 de dez de 2016

Esse curso fornece instruções dos elementos chave de dobra de tubos para assegurar que você saiba como fazer corretas dobras e não desperdice material. Nesse curso, você irá praticar dobra de tubos e fundamentos. Utilizando o Dobrador Manual da Swagelok, cada aluno fará uma variedade de exercícios de dobras de 45 graus, 90 graus e 180 graus em diversos planos utilizando cálculos de offset. Cada aluno irá medir e realizar as dobras para a instalação interna e externa de um módulo com cada trecho de tubo. Melhore a performance do seu sistema, reduza retrabalho e tempo fazendo as dobras corretamente.

 

Data do próximo curso:

Quinta-feira, 09 de fev de 2016

Locais: São Paulo e Rio de Janeiro

 

Inscrições: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Publicado em Feiras & Eventos